segunda-feira, 15 de março de 2010

Cachorro pastando?! É normal?

Ogro comendo uma salada (Foto: Rafaela Grazziotin)



Todo mundo já viu um cachorro comendo grama. A razão mais conhecida pelos donos dos cães para seus mascotes comerem um matinho é algum mal-estar no estômago. E, de fato, a grama age como um irritante do estômago, fazendo o animal vomitar a comida "indesejada" ou o "veneno" ingerido. Mas existem muitas outras razões para esse tipo de comportamento, mais do que normal em nossos queridos cães.

Uma das explicações tem origem nos parentes caninos selvagens de nossos cães domésticos: lobos, raposas e cachorros-do-mato possuem como parte essencial de sua dieta a captura de animais herbívoros, sendo assim, indiretamente, esses animais selvagens acabam ingerindo muitas gramas e plantas que estavam nos intestinos daqueles herbívoros. Portanto, cães domésticos podem comer grama e matinhos porque, na realidade, é uma parte normal da dieta deles. Ou seja, nossos amigos cães domésticos estão procurando a mesma nutrição fresca e crua, que era desfrutada por seus antepassados selvagens, saudáveis e fortes.

Outra razão é o fato de cachorros comerem grama quando estão correndo e caçando. Ocorre que na caçada o cachorro come a grama por onde a sua presa passou e, até mesmo urinou. Dessa maneira, o cão caçador junta informações através da sensação do cheiro e do gosto do animal a ser procurado.

O mais interessante é que o ato de comer grama faz com que nossos cães, mesmo involuntariamente, consumam um produto muito importante para a saúde: a clorofila, que inibe o crescimento bacteriano em feridas, combate as
infecções de gengiva, de garganta e de úlceras grásticas e inflamações de intestino. Além disso, é responsável pela renovação de tecidos, promove uma flora intestinal saudável e ativa enzimas para produzir vitaminas A, E e K.


Mas, aquela graminha do jardim, do quintal ou da calçada pode estar contaminada com agrotóxicos e poluição, e a ingestão desses "verdinhos" pode ser tóxica e, trazer vermes e parasitas para o seu animal.

Saladinha caseira (Foto: Divulgação)


Há no mercado nacional um produto chamado Graminha Para Cães, para que os nossos amigos possam se abastecer de fibras vegetais e clorofila, sem qualquer tipo de aditivo químico. É um potinho com tampa, dentro há sementes de aveia, milheto e azevém, misturadas a um substrato inerte. Basta abrir o potinho, colocar água e em 6 a 8 dias obter brotos. Bastam algumas folhinhas por dia para a satisfação de nossos amiguinhos.

2 comentários:

Taty disse...

Que legal, eu sempre ouvi dizer mesmo que a grama era pro estomago, mas como sempre minhas canincas vomitam, cheguei a conclusao que não era uma boa. E acho impossível que a ração delas seja ruin - só compro pedigree e sempre no mesmo lugar - então eu não as deixo comer grama. Mas esses brotinhos parecem uma ótima alternativa.
Abraços, adoramos ter deixado nossas filhotas com vocês.

Janaína disse...

ihhh, o Will comia muiiito, hoje quase nada. Mas tudo grama da vovó dele, hehehe.

Adorei o histórico da ingestão de grama, muito legal.

Bjs.